fbpx
Cadu Ideias Como fazer cartão de visita para advogados?

Como fazer cartão de visita para advogados?

O cartão de visita é material de marketing pessoal que mais causa boa impressão sobre o seu serviço. Ele pode ser essencial quando o cliente estiver pensando em lhe contatar para uma futura demanda ou consulta. É peça indispensável para todos os advogados e imprescindível neste mercado tão disputado!

O Novo Código de Ética da Advocacia continua tratando o tema da publicidade desses profissionais com muito rigor. Por isso é importante conhecer as regras.

Faça o seu cartão de visita segundo as normas da OAB

Nos artigos 39 ao 47, a regra é bem clara, sendo necessária e todos os designers que tem clientes advogados precisam disso na hora de fazer um cartão de visita (destacamos e grifamos os mais importantes):

Art. 39. A publicidade profissional do advogado tem caráter meramente informativo e deve primar pela discrição e sobriedade, não podendo configurar captação de clientela ou mercantilização da profissão.

Art. 44. Na publicidade profissional que promover ou nos cartões e material de escritório de que se utilizar, o advogado fará constar seu nome ou o da sociedade de advogados, o número ou os números de inscrição na OAB.

§ 1º Poderão ser referidos apenas os títulos acadêmicos e as distinções honoríficas relacionadas à vida profissional, bem como as instituições jurídicas de que faça parte, e as especialidades a que se dedicar. O endereço, e-mail, site, página eletrônica, QR code, logotipo e a fotografia do escritório, o horário de atendimento e os idiomas em que o cliente poderá ser atendido.

§ 2º É vedada a inclusão de fotografias pessoais ou de terceiros nos cartões de visitas do advogado, bem como menção a qualquer emprego, cargo ou função ocupado, atual ou pretérito, em qualquer órgão ou instituição, salvo o de professor universitário.

Contrate um profissional para fazer o seu cartão

A diferença entre um profissional e um amador é que o profissional faz tudo de acordo com a lei. Ele procura as regras e faz tudo dentro do que o regimento da sua profissão prevê. Ele não coloca seu nome em conflito com o código de ética. Já o aventureiro não. Portanto se você é advogado ou tem firma de advocacia, contrate um profissional para a criação do seu material. Dito isso, deixo ainda algumas dicas:

  1. Se você está iniciando no mundo da advocacia, não coloque especialidade.
  2. Ao conversar com o seu designer, indique as cores que deseja, levando em consideração que as informações possam ser lidas de melhor forma.
  3. Evite cores como rosa, vermelho, verde limão e azul claro. Prefira cores sóbrias.
  4. Quando receber a prova do seu designer, atente-se ao texto (se está correto) e a fonte utilizada. Lembre-se de que no mundo há pessoas com problema de visão. Atente-se para que a informação fique legível.

Se precisar de um designer para montar seu material fale conosco: Criamos, produzimos e entregamos seu material em todo o Brasil com qualidade, eficiência. E no caso dos advogados, dentro das regras estipuladas pelo Novo Código de Ética da Advocacia.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

Fechar Menu